‘Conversa pra boi dormir’ a ida de Amaral pra Cultura

“Isso é conversa pra boi dormir”. A frase é de um peemedebista que não convém identificá-lo, até porque pronunciou sem que o repórter tenha pedido autorização para revelar a fonte. Mas já houve quem dissesse que é uma estratégia para o deputado federal André Amaral (PMDB) ganhe visibilidade na mídia, coisa que ainda não conseguiu.

Deputado-suplente e detentor de quase 6 mil votos, Amaral entrou não onda “do não tem problema que falem mal de mim, desde que eu esteja aparecendo na mídia”. Ele botou na cabeça, e acredita nisso, que será o ministro da Cultura no Governo Michel Temer e tem buscado apoio de entidade que o próprio Ministério desconhece.

Veja você, que ele tem sido reconhecido um “grande articulador” no caminho a construção do orçamento da cultura. Assim, tem angariado o espaço que tanto deseja para mostrar o que pouco tem feito pela Paraíba neste curto tempo que está na cadeira de deputado federal, graças a renúncia de Manoel Júnior (PMDB), vice-prefeito de João Pessoa.

Como não se aquietou ainda é aguardar a nomeação dele.