Só faltam dois votos para concluir AIJE da PBPrev

Mesmo com o placar adverso de 3 a 1 pela improcedência da AIJE (Ação de Investigação Judicial Eleitoral) da “PBPrev”, o advogado Harrisson Targino se mostra confiante no resultado do julgamento que pede a cassação do governador Ricardo Coutinho. Ele disse que confia nos votos restantes pela cassação dos juízes (federal) Emiliano Zapata – autor do novo pedido vista – e Antônio Carneiro (Justiça Estadual).

“Estamos confiantes, ainda mais porque temos plena convicção que o parecer do Ministério Público Eleitoral será levado em consideração, até porque ele é rico de elementos que comprovam as nossas denúncias de abuso do poder econômico no uso da PBPrev em favor das reeleição da chapa encabeçada pelo governador (Ricardo Coutinho)”, afirmou.

Nesta mesma linha, o advogado Fábio Brito, defensor da chapa Ricardo/Lígia, disse que não vê elementos para cassar o mandato o governador Ricardo Coutinho. “Tanto é verdade, que aí está o resultado parcial do julgamento, que aponta pela absolvição no caso da AIJE da PBPrev.”

“Faltam apenas dois votos e nossa confiança, expectativa é que também serão pela improcedência do processo. Eu não tenho a menor dúvida, porque os votos proferidos até a presente data apresentam a inexistência de ilícito ou ocorrência que venham configurar abuso do poder econômico”, afirmou Brito.

Uma coisa é certa: independente do resultado, o “Caso AIJE” vai parar no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), última instância desse julgamento. Aqui, o processo retornará a pauta dia 4 de maio.