Gervásio nega estremecimento. ‘Não passa de fuxico, fofoca…’

Gervásio Maia (PSB) se viu obrigado a responder sobre um assunto que não está acontecendo. Por isso, em entrevista nesta quarta-feira (19), acompanhando o governador Ricardo Coutinho na chegada das águas do São Francisco a Boqueirão, ele tratou de desfazer o mal entendido de uma crise na relação político-partidária, conforme informações jogadas ao meio-fio no começo destra semana.

Reagiu com um par de entrevistas. Nelas, o presidente da Assembleia Legislativa tratou o tema como fuxico, fofoca e dor de cotovelo e, depois, negou o estremecimento com o governador do Estado, classificando de boatos. Disse que a amizade está cada vez mais firmes e fortes.

“Isso é coisa de quem já teve a oportunidade de fazer pela Paraíba e não fez, aprendeu a fazer a política da fofoca e do fuxico e tem uma dor de cotovelo muito grande, porque nosso grupo político trabalha muito, tem trabalho e vai trabalhar ainda mais pelo nosso Estado”, explanou.

Para quem o conhece, Gervásio segue a linha da política da boa vizinhança e pela maturidade política adquirida ao longo dos seus quatro mandatos, comprova que se houvesse alguma estremecimento com o governador Ricardo “eu não estava aqui ao lado do governador nesta visita da chegada das águas do São Francisco ao Açude de Boqueirão”.

Quem apostou na briga comece a tirar o cavalinho da chuva, porque inexiste.