Deputado chama dissidentes para oposição ao Governo

O PMDB do senador José Maranhão deu um início a um movimento que levará o partido a base de oposição na Assembleia Legislativa. A bancada é formadas pelos deputados Raniery Paulino, Ricardo Marcelo, Nabor Wanderley e Jullys Roberto, os dois últimos ainda governistas; os primeiros contrários a defesa do Governo do Estado em todos os sentidos, principalmente no aspecto político.

Ex-presidente da Assembleia, o deputado Ricardo Marcelo chegou a apelar: “É importante que nossos pares possam rever a posição”. Em seguida, complementou: “Reafirmo que o partido é muito mais importante que qualquer decisão que se venha a tomar isoladamente. Eu acho que o partido hoje é oposição ao Governo do Estado, então não tem porque nós queremos inverter a roda. A roda já está criada”.

Tudo leva a crer que será esse o caminho a ser adotado pelos peemedebistas, que vêm como melhor alternativa em termos de futuro mudar de lado. Salvo algumas exceções, o PMDB está naquela do “salve-se quem puder”. É importante lembrar que a cúpula partidária não deseja nem ouvir falar que em outras campanhas esteve junto com o PSB, elegendo o hoje governador Ricardo Coutinho em três eleições, duas a Prefeitura de João Pessoa e uma ao Governo em 2014.

Líder do bloco, o deputado Raniery Paulino não quer nem ouvir falar de Ricardo e, também do senador Cássio Cunha Lima (PSDB), uma postura que o parlamentar faz questão de ressaltar em qualquer canto que esteja. “Não vou mudar minha conduta agora”, afirmou.