Lira antecipa derrota e saí do páreo do Conselho de Ética

Perdido por antecipação, o senador Raimundo Lira (PMDB) desistiu de disputar qualquer cargo, inclusive das comissões do Senado e do Conselho de Ética, o último que colocaram ele no centro do embate. Por isso, através de sua assessoria, esclarece que não procede a notícia veiculada na coluna Esplanada, do Jornal O Dia, que citou seu nome como cotado para comandar o Conselho que pune parlamentar.

Ao contrário dos quatro últimos momentos que se aventurou, Lira disse na nota encaminhada via e-mail do signatário do blog o seguinte: “Neste momento, estão estou pleiteando qualquer cargo ou função, em Brasília”. Em seguida, copia declaração de outros pretensos candidatos aos postos majoritários das eleições do próximo ano na Paraíba, afirmando:

“2017, para mim, será um ano de muito trabalho e de dedicação à Paraíba e aos municípios paraibanos. Não há interesse meu, neste momento, por pleitear cargos ou funções, seja no Legislativo ou no Executivo”, frisou demonstrando uma certa decepção com o que já aconteceu com ele.

Anuncia que tem se esforçado em Brasília para trazer recursos para os municípios. Talvez, não seja o suficiente ao ponto da população absolver que, de fato, é ele que trabalha neste sentido. Fala mais por si e esquece que existe o esforço também de outros parlamentares da bancada.  E pronunciou o obvio:

“A exemplo das prefeituras de todo o País, as prefeituras paraibanas estão passando por dificuldades, e nós precisamos ajudá-las”, concluiu.