PDT segue forçando barra para ser protagonista em 18

Como se sabe, o PDT da vice-governadora Lígia Feliciano tem o seu lado. A propósito, nunca questionado. É governista PSB desde o primeiro instante em que foi fechada a chapa vitoriosa da campanha de 2014. Hoje, porém, se sente no dever de ser ouvido e espera que aconteça o mais cedo. Essa é a expectativa do deputado federal Damião, do clã dos “Feliciano” e seus seguidores.

Não querem, por exemplo, deixar esse debate para mais tarde, sabendo que os socialistas comandados pelo governador Ricardo Coutinho tem outros nomes, o mais forte deles o hoje presidente da Assembleia, deputado Gervásio Maia. Os pededistas aguardam uma definição porque, segundo o tema já vem sendo tratado nos bastidores, Lígia já está em pleno vapor na campanha.

Por isso, o PDT não esconde de ninguém, e até já rejeitou propostas para desistir de concorrer a próxima sucessão governamental, que vai pra guerra com ou sem o apoio do Palácio da Redenção.

Pelo visto, a guerra já começou.