Rebelados do PMDB acham governo Temer ‘ilegítimo’?

A liderança do senador José Maranhão não tem que ser questionada no âmbito do PMDB, partindo do princípio que defende a legenda em qualquer situação e se hoje se encontra onde está, é porque rejeita estar aliado do governador Ricardo Coutinho (PSB), que considera o Governo Michel Temer “ilegítimo”. A menos que os peemedebistas Raimundo Lira e Veneziano Vital do Rêgo também sejam contrários a Temer.

Até parece que sim, se levado em conta que estão morrendo de amores pelo socialista RC, que ainda defende eleições diretas para substituir Temer por um nome do PT, talvez o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mesmo enrolado com os inquéritos da Operação Lava Jato.

Será que Lira e Veneziano tem a mesma opinião do mandachuva do Governo do Estado e do PSB? Bem, tudo leva crer que sim. Se estão ao lado do socialista é porque atuam no mesmo time, contra o PMDB estadual e o mandato do presidente Michel Temer. Maranhão está com Temer e seu prestígio na Executiva nacional do partido dar-se-á por isso.

Tem mais: o último que questionou a liderança de Maranhão está fora do partido e perdeu as eleições de 2014. O ex-deputado federal Wilson Santiago, hoje filiado ao PTB, também se rebelou contra Maranhão e se deu mal. O senador Raimundo Lira, titular do mandato por causa da ascensão de Vital do Rêgo a ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), cópia Santiago.

Pense numa luta inglória dos rebeldes peemedebistas.