Tucanos prometem acionar o governo contra reajuste de água

Vem dos deputados Tovar Correia Lima (PSDB) e Camila Toscano (PSDB) a reação ao reajuste 12,38% na taxa de água e esgoto, também de 7,87% na tabela de serviços e multas praticadas, que passam a partir de 3 de fevereiro. Apesar de não adiantar muita coisas, Tovar anunciou que irá ao Ministério Público denunciar o que considera “pratica abusiva” da empresa.

Segundo ele, “grande parte dos municípios paraibano está sem água de qualidade para consumir”, tendo citado como exemplo Campina Grande. E foi ao ponto: “O governador Ricardo Coutinho precisa explicar porque está com as unhas afiadas em cima do contribuinte, aumentando todo tipo de imposto…”

“… O mais absurdo foi esse da Cagepa para entregar uma água de péssima qualidade em Campina Grande durante duas ou três vezes por semana. Sem contar com os municípios que não tem mais água na torneira. Por isso, vamos ao Ministério Público”, afirmou o deputado.

Tovar disse ainda que não justifica a Cagepa prestar um mau serviço à população e aumentar imposto. “A verdade é que o governador não quer mexer no seu capital político, diminuindo gente, contratos e enxugando a máquina de um modo geral. Para não fazer isso, prefere aumentar os impostos e fazer com que o paraibano pague essa conta”, destacou.

A deputada Camila anunciou que adotará o mesmo procedimento do colega de partido e bancada: “Isso só pode ser uma brincadeira de mau gosto do Governo do Estado. Não se justifica termos um aumento na taxa de água quando a maioria dos municípios está com seus reservatórios secos e os que têm água, ela está imprópria para consumo. Vamos procurar a Justiça para tentar impedir que o Governo sufoque ainda mais os paraibanos”, afirmou Camila.

Se adiantar alguma coisa recorrer ao Ministério Público e à Justiça contra o governo do Estado, então está valendo a reação dos parlamentares tucanos.
Blog/Assessoria