Um dia depois, socialistas seguem hostilizando ministro

Salta os olhos o mal que fez a visita de um ministro do governo Michel Temer a Paraíba, ocorrido nesta segunda-feira (31). Não deveria ser assim. A promessa de hostilidade segue um dia após o compromisso de Bruno Araújo – que é deputado federal pelo PSDB-PE – ao Estado, mesmo com um investimento anunciado de R$ 72 milhões em obras com recursos federais. A tese dos socialistas, em especial, é que não deve ser levado em consideração um governo “ilegítimo”.

Depois de várias opiniões contrárias a visita do ministro das Cidades, que veio para uma inspeção as obras do Viaduto do Geisel, um procedimento absolutamente normal, o deputado Hervázio Bezerra (PSB), líder da bancada do governo, veio à boca do palco para declarar, veja você, que foi “insípida, incolor e inodora, sem graça”.

E pilhou: “Festa na casa dos outros e sem convite por sinal. Ficaram todos seu jeito. Diria que foi uma visita insípida, incolor e inodora, sem nenhuma graça. Inúmeros políticos de nossa bancada, a maioria esmagadora em nada contribuiu com a obra”.

Bem, sabe-se que o Ministério das Cidades encaminhou convite ao governador Ricardo Coutinho (PSB) para participar do evento de ontem, mas ele já tinha agendado um compromisso para o interior do Estado. Porém, sabendo disso porque não indicou um dos auxiliares para acompanhar a visita do ministro Bruno Araújo?

Nas declarações do deputado Hervázio a certeza que a Paraíba continua comungando com o pensamento que o governo Temer é “ilegítimo”.