Pedro age para mostrar que governo gasta muito e mal

O deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB) votou favorável a aprovação da PEC 241, que limita o teto de gastos do Governo Federal em 10 anos, renováveis por mais 10 anos. O parlamentar defendeu que é necessário rever os gastos com dinheiro público, reduzindo despesas e aplicando melhor os recursos. “O problema do Brasil é que o Governo Federal gasta muito e gasta mal. Muito dinheiro vai para o ralo da corrupção e para os megas salários e mordomias do Poder. Isso tem que acabar”, defendeu o parlamentar.

O deputado vem adotando medidas em seu gabinete para contribuir com a redução dos gastos do dinheiro público. Ao iniciar o mandato, Pedro reduziu pela metade o número de funcionários no seu gabinete e renunciou a benefícios na Câmara dos Deputados como o auxílio moradia e o reajuste do Cotão. Com esses cortes, o deputado já economizou o total de R$ 1.219.182,40. “Faço apenas o que o povo claramente exige”, afirmou.

Se toda repartição seguisse esse exemplo, a máquina pública teria uma economia de bilhões todos os meses. “Dinheiro todo mundo sabe que tem, basta priorizar áreas importantes como a educação, saúde e segurança”, comentou.

PEC 241 – A PEC do Teto dos Gastos, como ficou conhecida a PEC 241, foi aprovada na madrugada desta quarta-feira (26) em segundo turno na Câmara dos Deputados. Ela estabelece um limite para os gastos federais para os próximos 10 anos, renováveis por mais 10, corrigindo-os pela inflação acumulada do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). A matéria, de iniciativa do Poder Executivo, foi aprovada por 359 votos a 116, quórum semelhante ao de primeiro turno (366 a 111), e será analisada agora pelo Senado.

Assessoria