Zé Régis quer eleger a mulher e ser o prefeito sem voto

Avolumam-se as evidências de que, ao acomodar sua mulher na vaga de candidata a Prefeitura de Cabedelo, o ex-prefeito Zé Régis cometeu seu penúltimo crime: lesa-matrimônio. Pendurado em diversas condenações e diversos tribunais, ele participa da campanha de D. Eneida (PDT) como não houvesse absolutamente nada ao seu redor, a exemplo do que ocorreu nesta quarta-feira (28), quando comandou o ato de adesão do PSB, partido liderado no evento pela deputada Estela Bezerra.

Estilo tranquilo, Zé Régis tem condenação por desviar recursos de Intermares, decisão de abril deste ano e outra, essa mais recente – maio – a pagar R$ 48 mil por contratar servidor irregular, tendo admitido várias pessoas sem concurso público. Ficou impedido por causa dessas e outras decisões judiciais, naufragando na Lei da Ficha Limpa.

O apoio dos socialistas foi bastante comemorado. Não pode Zé Régis, que não tem o que festejar e nem soltar rojões. Ele precisa só se afastar da campanha de sua mulher para não contaminá-la eleitoralmente. O acordo com o PSB foi selado entre o presidente dos socialistas Edvaldo Rosas, a deputada Estela, a candidata Eneida e sabe quem mais?

Acertou quem disse Zé Régis.