Contas reprovadas: Pedida a impugnação de Dr. Expedito

Cabe recurso, mas o prefeito Expedito Pereira (PSB) vai enfrentar sua campanha à reeleição, a partir desta terça-feira (23), pendurado em uma ação de impugnação de registro de sua candidatura. Autora, a Coligação “Atitude por uma nova Bayeux”, encabeçada por Berg Lima (PTN), justifica a representação com base em condenação sofrida por Dr. Expedito em junho deste ano no Tribunal de Contas da União (TCU).

Candidato à reeleição no terceiro maior colégio eleitoral do Estado, o prefeito Expedito teve contas reprovadas de um convênio celebrado pela Prefeitura com o Ministério da Integração Nacional. Foi firmado em 1999, quando uma de uma de suas gestões a pretexto da reconstrução de 50 casas de famílias de baixa renda.

Com a representação, inclusive a possibilidade de impugnação da candidatura do adversário, Berg Lima que “surfa” na onda de uma postulação capaz de se confrontar com o prefeito, vai poder trabalhar a campanha em cima das irregularidades contidas do processo que reprovou as contas do prefeito Expedito Pereira.

Ou seja, a campanha de situação vai estar nas ruas de Bayeux cheia de incertezas. Mas lembrando: Expedido pode recorrer e ao blog chegou a informação que a peça questionando a ação da Coligação “Atitude por uma nova Bayeux” já está sendo preparada.

Agora, não basta só isso. Cabe à Justiça Eleitoral entender de liberar ou não o prefeito de concorrer nas eleições deste ano.

Pepino, e dos grandes para Dr. Expedito.