Em debate, Veneziano afirma que reabrirá restaurante 22

Durante o debate da Rádio Correio, nesta segunda-feira, 22, o candidato a prefeito pela Coligação “Campina Pensando Grande”, Veneziano Vital do Rêgo, apresentou várias propostas para tirar a cidade do atraso, a partir da reabertura dos restaurantes populares e das cozinhas comunitárias, da retomada do Programa Vias Abertas, com a pavimentação de mais 300 ruas, da implantação das conquistas dos servidores retiradas na atual gestão, pagamento de salários dentro do mês trabalhado e num único dia, além de investimentos em saúde, habitação e educação.

No debate, Veneziano lamentou que a atual administração tenha reajustado três vezes, em apenas um ano, a passagem de transportes coletivos e que a maternidade municipal (Isea) tenha registrado episódios lamentáveis de mortes de bebês e até de mulheres esperando a hora do parto no chão, fruto da “incompetência administrativa” da atual gestão.

Veneziano lembrou que foi na sua gestão que Campina deu um salto de desenvolvimento, com mais de 600 ruas pavimentadas, oito mil unidades habitacionais construídas, a implantação da UPA, da Nova Feira da Prata, Sistema Integrado, Vila Olímpica Plínio Lemos, entre outras.

– O atual prefeito sucateou as unidades de saúde, mais de 10 greves já aconteceram e a cidade perdeu a competitividade na geração de empregos. Criamos o Centro Público de Emprego e Renda e atraímos empresas como a AeC, que gera mais de 5 mil empregos, as lojas C&A, Atacadão Carrefour, Maxxi Atacado, dentre outras. Nossos reajustes de tarifa de ônibus sempre foram abaixo da inflação e fizemos obras e investimentos em bairros carentes -destacou o candidato do PMDB.

– Tivemos a maior crise internacional na época da minha gestão, com reflexos diretamente no nosso país. Mesmo assim, avançamos. No Cagede, tivemos 30 mil postos de trabalho gerados, diferente da realidade atual. Cinco mil postos de trabalhos na AeC,  e fomos nós que conseguimos o maior empreendimento privado, com a termoelétrica. Saímos de dois bilhões de reais no PIB, em 2004, para mais de quatro bilhões de reais em 2012 – indicou.

Nas suas participações, Veneziano preferiu adotar a política do bom debate, sempre apresentando seus projetos para Campina, como a implantação do VLT – Veículo Leve Sobre Trilhos (Metrô de Superfície), construção de mais casas, implantação de mais escolas em regime integral, sistema de Internet Wi-fi nos bairros, mais uma Vila Olímpica para a cidade e a entrega da segunda UPA, abandonada pelo atual gestor.

Assessoria