‘Eu amo Jampa’: Protesto com vandalismo não combina

Parece até que o protesto articulado por movimentos feministas teve o explicito propósito de destruir o patrimônio público, conforme ficou demonstrado com a pichação feita no símbolo da cidade: “Eu amo Jampa”. A propósito, a intenção da depredação teria ocorrido por causa das eleições municipais de João Pessoa. Por lá, estiveram pessoas diretamente ligadas a política, inclusive que exerce mandato parlamentar e nada fez com o intuído de evitar o vandalismo.

O protesto, além da cultura do estupro, também teve manifestação contra o governo do presidente Michel Temer. O ato ocorreu na noite passada no Busto de Tamandaré. A Prefeitura distribuiu uma nota em que destaca: “o governo apóia toda e qualquer manifestação pública, própria do exercício democrático, desde que não resulte em depredação do patrimônio”.

A Prefeitura, através da Empresa de Limpeza Urbana (Emlur), já está providenciando a reparação do dano causado ao patrimônio público municipal, ainda mais quando se sabe tratar-se de um monumento transformado em símbolo da cidade, local em que nesta sexta-feira (3) está prevista da solenidade de recebimento da tocha olímpica.

No texto da nota, a Prefeitura destaca, também, que “uma equipe será enviada ao Busto de Tamandará para fazer o levantamento dos custos de recuperação do letreiro turístico”. Por fim, ressalta que “o ‘Eu amo Jampa’ integra um conjunto de ações de revitalização da Orla de João Pessoa, que também contempla a nova calçadinha e a recuperação do Busto de Tamandaré”.