Aprovado reajuste para todos servidores federais

Nesta quarta-feira (1), a pedido do presidente em exercício Michel Temer, os deputados federais aprovaram 15 projetos propondo reajuste salarial de servidores das diversas carreiras dos servidores públicos federais. O aumento médio é de 21,5% e serão pagos em quatro anos. A informação é que o impacto está estimado em R$ 56 bilhões até 2019, sem levar em consideração o efeito cascata.

A votação dos projetos entrou a madrugada desta quinta-feira (2). Foram contemplados servidores do Poder Judiciário e ministros do Supremo Tribunal Federal, servidores do Ministério Público da União e o procurador-Geral da República, também funcionários do Poder Executivo, da Câmara, do Senado, do Tribunal de Contas da União (TCU), defensores públicos da União e servidores da área de Educação.

Também foram beneficiados com o reajuste salarial os servidores do DPU, de agências reguladoras, das Forças Armadas e de ex-territórios. Os ministros do STF passarão a receber R$ 39.293. Antes do aumento os salários era R$ 33.763, montante considerado o teto do funcionalismo público. O impacto no tesouro da União será de R$ 6 bilhões até 2019. Já está incluído o aumento dos demais servidores. Por força da lei, o procurador-Geral da Repúblico, Rodrigo Janot, foi beneficiado.

O maior impacto será em relação aos servidores do Poder Executivo. Até 2019, a repercussão com o reajuste salarial dos servidores está estimado na ordem de R$ 14,9 bilhões. Das Forças Armadas R$ 14 bilhões e da Educação R$ 14,9 bilhões, considerados impacto expressivo.