Veneziano ouve de ministro ampliação de investimentos

O deputado federal Veneziano Vital do Rêgo (PMDB) foi ao gabinete do ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho. Discutiu-se na audiência o agravamento da crise hídrica na Paraíba, sobre o grave momento do abastecimento d’água em Campina Grande, com seus mais de 400 mil habitantes enfrentando racionamento de metade dos dias da semana.

Na ocasião, ele lembrou que o Açude Epitácio Pessoa, ou Boqueirão, reservatório que abastece Campina Grande, além de outros 18 municípios localizados na Região Metropolitana, está com menos de 10% de sua capacidade hídrica. Veneziano reforçou ao ministro a preocupação em face da ameaça de um colapso no abastecimento se não houver uma tomada de providência urgente.

O ministro garantiu a Veneziano que o presidente em exercício Michel Temer confirmou a ampliação dos investimentos mensais na obra de transposição de águas do Rio São Francisco, dos atuais R$ 150 milhões para R$ 215 milhões. Também ouviu a informação que até o mês de dezembro os dois canais por onde a água vai entrar na Paraíba – Monteiro e São José de Piranhas – estarão concluídos.

“Ontem mesmo o ministro esteve reunido com as empreiteiras responsáveis pelas obras da transposição para discutir a adequação desse novo cronograma, com a garantia da ampliação das verbas mensais, como forma de acelerar os trabalhos”, destacou Veneziano.

Veneziano lembrou que, segundo o Ministério da Integração Nacional, atualmente 10 mil trabalhadores estão contratados para a execução das obras, ao longo dos 477 quilômetros de extensão do projeto. O empreendimento, que beneficiará mais de 12 milhões de pessoas nos estados de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte, já alcançou 86,3% de avanço físico nos dois eixos de transferência de água – Norte e Leste.

Ao final da audiência o ministro disse que compartilhava da preocupação de Veneziano em relação ao sofrimento dos paraibanos com a escassez de água, mas garantiu que o governo Temer fará tudo para concluir a transposição o mais rápido possível. “O ministro se mostrou muito preocupado, mas também confiante de que a solução definitiva, que é a transposição, está cada vez mais próxima, com essas medidas adotadas”, concluiu.

Blog/Assessoria