Amigo de Cunha, Hugo Motta surge como provável sucessor

Após o Supremo Tribunal Federal (STF) ter ratificado a suspensão das atividades como presidente da Câmara Federal, o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) já avalia renunciar para salvar o mandato. Ele passou o dia inteiro desta quinta-feira (5) em negociações com os partidos aliados. Objetiva fazer o sucessor e não esconde ter preferência pelo peemedebista Hugo Motta – sempre ele -, parlamentar da bancada paraibana.

Cunha passou a estar em risco permanente com o afastamento da presidência, ainda mais quando se avança o processo de cassação do seu mandato no Conselho de Ética e Decorro Parlamentar. Na hipótese de eleger o sucessor, aí sim ele poderá colocar uma par de “cal” na tentativa de ver algum opositor lhe jogar de vez para fora da instituição Congresso Nacional.

Com a faca a roça-lhe o pescoço, o ainda presidente Eduardo Cunha trabalha um sucessor que lhe dê tranquilidade e Hugo Motta surge em primeiro na lista dos preferidos. Ou seja, ou o deputado paraibano escreve seu nome na história da política nacional, ou se afunda de vez carimbado como aliado de carteirinho do indesejado Cunha.