PSB faz o seu próprio marketing para as eleições

Uma coisa é certa: o PSB sabe fazer o seu próprio marketing e desta vez começou com o mistério da desistência da candidatura de João Azevedo, nome apresentado pelo governador Ricardo Coutinho para ser o seu representante na Prefeitura. Acabou não dando certo.

Sabe-se que já tem um substituto. Ou melhor, uma substituta e não deve ser a deputada Estela Bezerra, também não pergunte aos socialistas: se não for ela a escolhida? Bem, será Cida Ramos (foto), cuja campanha começou antes mesmo de ser anunciada oficialmente na próxima quarta-feira (4).

Fala-se em crise por causa da escolha. Talvez, o critério precisa ser melhor explicado, não deixando em dúvidas como aconteceu com o afastamento de Azevedo, ou o “impeachment” de sua candidatura à sucessão municipal de João Pessoa.

Um grupo socialista não gostou da indicação de Cida. Se alguém souber por que, então passe-me as razões. O blog promete manter a identidade do interlocutor em absoluto segredo, até porque até onde se sabe, o governador Ricardo Coutinho mantém o controle do seu partido na palma das mãos.

Ou não? Fala-se em rebeldia da deputada Estela, que não aceita ficar de fora da discussão interna. Só que ela precisa entender que já foi protagonista em 2012 e sabe, mais do que ninguém, como se processa a decisão interna do seu partido. Houve-se um espécie de “grito de independência” do ex-secretário Tibério Limeira.

Candidato a vereador nas eleições de outubro, Tibério lidera um movimento pró-Estela. Esquece, porém, que nenhuma das alas do Partido Socialista Brasileiro é maior do que Ricardo Coutinho, que dá a última palavra. Nem precisa gastar salivas. Basta um murro sobre à mesa e pronto.

Mas o PSB sabe fazer o seu próprio marketing e já, já a militância vai às ruas vitaminada com o grito de guerra dos girassóis.