Prioridades fazem Netinho suspender festa da padroeira

Prefeito de Santa Rita, Netinho de Várzea Nova pendurou nas redes sociais um lote de informações acerca dos efeitos da crise econômica, que atingiu em cheio o município. O anuncio principal foi a suspensão da festa da padroeira Santa Rita de Cássia, comemorada em 22 de maio. Acha que existem outras providências e confirmou ações emergências.

Acha que não deve-se gastar neste momento de crise, em que o município ainda se recupera da má gestão do antecessor e que, neste sentido, seria pouco inteligente realizar a festa em momentos de dificuldades financeiras, quando a gestão trabalhar para melhorar o atendimento a saúde, atualizar o pagamento dos servidores e manter a cidade limpa.

Anotou: “…Nós trabalhamos com prioridades. A nossa meta para maio é atualizar os pagamentos dos servidores públicos e retirar todo lixo de cada canto de Santa Rita.”

Netinho classificou como “pontos nevrálgicos” da cidades o problema da coleta do lixo, o atendimento a saúde e os salários do funcionalismo municipal, apontados diretamente pelo prefeito como emergenciais e prioritários, tendo enfrentado com coragem e firmeza.

Sobre a suspensão da tradicional festa, o prefeito Netinho escreveu:

“Por entender que a cidade tem essas necessidades mais urgentes é que não realizaremos a festa da padroeira na Praça do Povo, apenas ajudaremos as comemorações religiosas na praça Getúlio Vargas. Com os salários dos servidores em dia, a cidade limpa e atendimento a saúde, nós teremos motivos para comemorar”.

Como se sabe, Santa Rita passa por sérios problemas financeiros, conforme constatado por Netinho desde que reassumiu o Executivo municipal em setembro de 2015, onde o déficit nas contas do município chegaram ao patamar de R$ 10 milhões, ainda no mês de agosto.

Sobrevivendo dos repasses federais e a arrecadação própria despencando a cada mês, o município assinou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o Ministério Público do Estado, onde ficou determinado que a gestão municipal deve demitir todos os cargos comissionados e rescindir os contratos até 30 de abril, como forma de equilibrar as contas do tesouro municipal.

Concluindo, o prefeito Netinho empilhou: “Aprendi com meus pais que não se faz festa quando a nossa casa está passando por reformas e nossa cidade está passando por essas reformas”.