Santiago pede demissão, mas se vê ‘insubstituível’

Nem precisa do cargo no Banco do Brasil, mas o ex-deputado federal Wilson Santiago, também presidente estadual do PTB, sentou na cadeira de uma das diretorias do BB e, sequer, chegou a esquentar e teve que pedir demissão. Deu-se nesta quinta-feira (14), após seu partido anunciar apoio ao impeachment da presidente Dilma Rousseff por crime de responsabilidade fiscal.

Santiago achou melhor seguir os “bons costumes” e entregar o cargo antes de ser exonerado. Além do mais, foi quase uma obrigação proceder com esse ato. Afinal de contas, o filho deputado federal Wilson Santiago, temporariamente na liderança da bancada do partido, diz que é candidato a prefeito de João Pessoa nas eleições deste ano.

O pedido de demissão será submetido ao Conselho do Banco do Brasil. Veja você, se aceita ou não. É o que diz o detentor da boquinha: “Eu comuniquei a decisão do partido ao presidente da empresa. Ele pede que aguarde e continue no cargo, porque a decisão é administrativa; se saiu ou não”. Diz ele, continuando: “Eu também não posso sair antes que se encontre uma outra pessoa para me substituir”.

Durma-se com um barulho desse!