38 a 27: Aprovado o afastamento da presidente Dilma

Por 38 favoráveis a 27 contrários, a comissão especial da Câmara Federal decidiu dar continuidade ao impedimento da presidente Dilma Rousseff, em votação que teve nove horas de discussões. A diferente de 13 votos recomenda o impeachment de Rousseff. Logo foi declarado o resultado, ouviu-se fogos no céus de Brasília.

Único paraibano a participar da comissão como membro titular, o deputado Aguinaldo Ribeiro (PP), ex-ministro das cidades e atualmente líder da bancada progressista, votou contra o impeachment. A votação aconteceu por meio eletrônico e começou pelos lideres de cada partido informando a posição de cada bancada.

O processo foi instaurado após provocação em representação dos juristas Miguel Reale, Hélio Bicudo e Janaína Paschoal, que acusam a presidente Filma da prática de crimes de responsabilidade, conforme prevê a Constituição. Nesta segunda-feira (11), o relatório com o resultado da votação será lido no plenário da Câmara Federal.

Relator do processo na comissão especial, o deputado Jovair Arantes (PTB-GO) concordou com as alegações dos juristas, tendo nesta segunda reiterado o seu posicionamento.