Durval trata criação de CPIs como deve ser tratada

Presidente da Câmara Municipal, o vereador Durval Ferreira (PP) está tratando a proposta de CPI da Lagoa como eleitoreira. Por isso, o tema está sendo vista com cautela para evitar que a “casa” legislativa se transforme num campo de batalha entre as bancadas de situação e de oposição.

Disse o presidente Durval: “Nós estamos analisando o tema com nossa equipe jurídica. Não iremos de maneira nenhuma se precipitar para dar parecer seja qual for”, complementando: “Estamos neutros”.  Ele tem razão quando expõe sua preocupação, sobretudo com a hipótese de judicialização sobre as CPIs.

Durval não quer é cometer erros e trata o assunto com muita cautela, muita prudência. “Não é oportuno instalar três Comissões Parlamentares de Inquéritos ao mesmo tempo, até porque já estamos vivendo o clima de campanha”, afirmou.

O presidente da Câmara Municipal de João Pessoa, em seguido, usou um artigo “jargão” para justificar o parecer jurídico acerca de instalações de três CPIs no mesmo momento. “Quem tem tempo não pode ter pressa”, destacando que “é para não termos pressa”.