Jeová introduziu em seu currículo uma batida de pino

Ao reconhecer que exagerou na dose, ou no erro, conforme ele próprio declarou, o deputado Jeová Campos mostrou como se “bate pino”, uma expressão usada quando se diz alguma coisa e volta atrás. Ocorreu após uma fala do presidente estadual do PSB, Edvaldo Rosas – sempre ele -, ao anunciar a expulsão da prefeita Cláudia Dias, de Monte Horebe, investigada  na operação “Aidaime”.

Solidário a ela, ou ao malfeito, embora ainda esteja na fase de investigação sobre um escândalo que ganhou repercussão nacional, Jeová disse: “saiu junto!”. Mas voltou atrás e a coisa ficou só na desmoralização pública, de quem anunciou a expulsão da prefeita presidiária; também de quem se envolveu na crise provocada por Rosas, a exemplo do deputado ex-petista, hoje socialista.