Oposição no município trabalha o ‘quanto pior, melhor’

Em reunião realizada nesta segunda (25), os vereadores de oposição não tiveram outra opção que não escolher Renato Martins (PSB) para, mais uma vez, comandar o bloco neste último período da atual legislatura. Martins trabalhou sua volta a liderança, tendo no começo encontrado resistência, principalmente do colega Raoni Mendes (PTB), que também mostrou interesse. Até ameaçou bater chapa. Mas bateu pino, hoje.

A briga pelo posto, no entanto, era mais por visibilidade. O líder ganha força e aparece mais na mídia por conta das posições assumidas, a exemplo do que já fez o cearense Renato Martins, que após sofrer duras criticas da colega de partido e deputada Estela Bezerra, que ensinou como deveria fazer para desqualificar a gestão municipal, tendo anunciado, de uma só vez, a criação de duas CPIs. Deu exemplo como se deve jogar para plateia.

Faz-se em João Pessoa uma oposição do “quanto pior, melhor” e cópia o que os oposicionistas, em nível estadual, praticam com o governador Ricardo Coutinho (PSB). Se com o socialista não está dando certo, com o prefeito Luciano Cartaxo (PSD) não será diferente.