Antecessor do governo de hoje conquista o ouro de 2015

A medalha de ouro de 2015 vai para o senador José Maranhão (PMDB). Descobriu-se que ele, enquanto governador do Estado, provocou o desequilíbrio do tesouro estadual. Só foi possível porque o sucessor Ricardo Coutinho (PSB) decidiu revelar e não jogar para debaixo do debate as “pedaladas” do antecessor.

O rombo

Conforme jogado ao meio-fio esta semana, o governo Maranhão III deixou um déficit de R$ 411 milhões no orçamento e débito a pagar da ordem de R$ 1,3 bilhão.

Quem for podre…

Sem querer passar a mão na cabeça de aliados, o governador Ricardo Coutinho seguiu o ritual de não assumir os erros dos outros e continuou fustigando JM.

Folha de pessoal

Segundo Ricardo, há outra herança assumida do Maranhão III: 57% das despesas com a folha de pagamento dos servidores. Por sorte, a coisa não desandou.


Descubra mais sobre Marcone Ferreira

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.