Sem um nome, PSDB não sabe por onde vai trafegar

Bem, 2016 ainda nem bem começou e o PSDB abriu a temporada de contatos interpartidários para o fechamento de alianças para as eleições municipais. Os tucanos estão de olho, principalmente nos dois principais colégios eleitorais do Estado: João Pessoa e Campina Grande. É que vencendo nestas duas cidades o visto do passaporte para 2018 estaria assegurado.

Os tucanos já agendaram para o inicio do ano que se aproxima reuniões com as legendas consideradas como aliadas, até que não são ou estão do outro lado apoiando pré-candidatos. A estratégia foi acertada entre o senador Cássio Cunha Lima e o ex-deputado Ruy Carneiro, presidente do PSDB Estadual. Ele pretende ser o que ainda não é, tampouco sabe se será o nome escolhido.

Ruy acha que deve ser lançado porque aparece nas pesquisas ocupando uma boa colocação. Porém, também está muito bem colocado no quesito rejeição. Dai, não dar para considerar a alternativa ideal para a legenda numa campanha onde o prefeito – Luciano Cartaxo (PSD) – é candidato à reeleição e onde a melhor alternativa e juntar-se a ele.

A eleição municipal de João Pessoa é, hoje, o principal nó nas eleições dos tucanos. Por ironia do destino, quer Cássio queira ou não; o ex-senador Cícero Lucena seria o melhor nome para a disputa. Precisa apenas combinar com ele. No mais, os tucanos estão sem nome para o embate de 2016.

É neste vácuo que os tucanos devem trafegar.


Descubra mais sobre Marcone Ferreira

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.