Apesar dos pesares, Cássio continua ‘acreditando’

O senador Cássio Cunha Lima discorreu sobre a manutenção da ministra Maria Thereza de Assis Moura como relatora da ação sobre o pedido de cassação dos mandatos da presidente Dilma Rousseff e o vice Michel Temer. O líder do PSDB no Senado jogou no asfalto uma frase com três palavras e outros três verbos para definir a decisão do ministro Dias Tofolli – presidente do TSE: “A decisão é atípica e incomum”.

Cássio justifica sua indignação sem pedir reserva, até porque a reação ao ato ocorreu de forma escrita e veiculada no Blog do Josias (Sousa), tendo lembrado que a ministra Maria Thereza votou pelo arquivamento do processo. E explorou: “Foi vencida”, destacando, ainda: “Não é praxe o vencido ser relator. A própria ministra fez declarações neste sentido. Não há nenhum desconfiança na autonomia, independência e imparcialidade da ministra, que tem o nosso respeito, mas, reconhecemos que é algum estranho e inusual”.

O tucano ilustrou o seu ponto de vista mostrando otimismo, apesar dos pesares:

– O resultado será o mesmo, independentemente de quem seja o relator: a cassação de Dilma. As provas são robustas e cabais. Nossa legislação eleitoral é muito dura e pune esses abusos praticados com a perda de mandato.

Concluindo, o senador Cássio destaca duas alternativas para o novo momento:

– Ou preserva-se a lei, a Justiça Eleitoral e a própria República ou se fará um gigantesco esforço para salvar Dilma dos crimes praticados. Salvar Dilma, sem sombra de dúvida, significa enfraquecer a República.

Apesar da discrição, o tucano sabe como isso acontece. Por isso, a reação e de forma pública. Ele já foi vítima.