O choro de uma bancada de oposição desarticulada

Quando você ver a oposição de hoje acusando de manobra, rolo compressor, cavalo de tróia ou coisa do gênero para beneficiar  o governo na Assembleia Legislativa pode se tornar um caso clássico em que o feitiço que se volta contra o feiticeiro. Revigorada, a bancada de situação aprova qualquer matéria quando quer e bem entender, porque quem tem maioria serve-se de toda estratégia.

É tão normal dentro de um parlamento que a oposição ainda não se deu conta. Afinal de contas, a bancada é integrada de parlamentares de primeiro mandato, alguns ainda muito jovens, em que pese com atuação em outras casas. No entanto, o problema não é falta de experiência, mas uma desarticulação que é visível. Basta uma passadinha pelo legislativo em dias de sessão que logo vai perceber o desentrosamento.

As queixas que ganham o asfalto, nada mais é, do que choro para a platéia e o direito de reclamar dos perdedores. O que a oposição tem feito mesmo é alimentar o tema no noticiário.

E só.