Cássio: ‘É hora de defender o aposentado brasileiro’

O Plenário do Senado impôs, nesta quarta-feira (08), nova derrota ao governo. Os parlamentares aprovaram a medida provisória MP 672/2015, que prorroga a política de valorização do salário mínimo até 2019, extensiva a aposentados e pensionistas do INSS. O líder do PSDB, Cássio Cunha Lima (PB), disse que o partido votou coeso na matéria, apesar de ele ter liberado a bancada. A redação final do texto ainda precisa ser votada, antes de seguir para a sanção.

Pela proposta, os benefícios previdenciários serão reajustados pela inflação – medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do ano anterior, mais a variação do Produto Interno Bruto (PIB) dos dois anos anteriores – o que deve acarretar impacto de 9,2 bilhões de reais em gastos extras, de acordo com cálculos do Ministério da Previdência.

Durante a discussão da matéria, Cássio lembrou, com orgulho, que a Constituição de 88 acolheu emenda de autoria dele para garantir o pagamento de um salário mínimo aos trabalhadores rurais aposentados.

“Tenho muito orgulho de ter conseguido aprovar essa emenda. Fizemos justiça com milhões de brasileiros que, depois de uma vida inteira de luta, recebiam apenas meio salário mínimo de aposentadoria”, afirmou.

Assessoria