Hugo Motta legisla contra você trabalhador

Soa como coisa ruim, perversa… Enfim, uma proposta apenas para beneficiar os poderosos e é bom o eleitor anotar bem esse nome, jamais esquecê-lo. Anota-lo naquele caderninho que fica bem em baixo do travesseiro, para quando chegar na hora de votar dar o troco a quem só olha para quem não precisa. Guarde bem em sua memoria: deputado federal Hugo Motta (PMDB).

Ele é autor do projeto de lei 2118\2015 e defende alteração na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). A perversão vai de encontro aos profissionais que trabalham com higiene sanitária de estabelecimentos de frequência coletiva, beneficiando empresários ligados as atividades de restaurantes, bares e similares de João Pessoa.

Segundo informações, a proposta do deputado Hugo Motta tem origem a uma demanda da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação, tendo aval do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similiares de João Pessoa, que alegam sofrer com a insegurança jurídica criada no ano passado pela súmula 448 do Tribunal Superior Eleitoral (TST).

A iniciativa partiu de uma demanda da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA), juntamente com Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de João Pessoa (SHRBS-JP), em defesa dos estabelecimentos que representa, por estarem sofrendo com a insegurança jurídica criada no ano passado pela súmula 448 do Tribunal Superior do Trabalho (TST).

Veja o que descreve o texto do projeto de Vossa Excelência Hugo Motta que acrescenta ao artigo 189 da CLT o seguinte conteúdo: “A higienização e a coleta de lixo, realizadas em instalações sanitárias destinadas ao uso interno ou coletivo não gera o pagamento de adicional de insalubridade por não se confundir com a coleta de lixo urbano e nem com a higienização e coleta de lixo em instalações sanitárias de locais públicos de uso comum do povo ou comunal”.

Pois bem. O projeto de Hugo Motta, se aprovado, vai levar muitos funcionários do setor para o olho da rua.