PMDB põe limite em Gervásio e vai barrar acordo

Esta em curso no ambiente do PMDB uma articulação para prorrogar os atuais mandatários dos diretórios do partido, a pretexto de não haver cobrança sobre o rodízio na presidência no âmbito estadual e de João Pessoa, principal colégios eleitoral da Paraíba. O movimento vem de cima para baixo, uma sugestão do senador Raimundo Lira, que não precisará estar aqui para fazer sua iniciativa ser coroada de êxito.

A estratégia é para evitar que o deputado Gervásio Maia tenha as chaves do Diretório de João Pessoa, também que seja entregue ao governador Ricardo Coutinho (PSB) nas eleições da capital no próximo ano. O pemedebê, como se sabe, pretende lançar candidato próprio à sucessão do prefeito petista Luciano Cartaxo.

Trabalha o nome do deputado federal Manoel Júnior, atual presidente do Diretório do PMDB da Capital. Diz-se que o senador Lira está à frente desse movimento a pedido do seu colega de bancada José Maranhão, presidente do PMDB Estadual. Lira, inclusive não estaria obrigado a vir a Paraíba tratar desse assunto.

Por isso, açoita o movimento a distância com a colaboração das principais lideranças peemedebista, que mesmo fazendo parte do governo socialista não pretende ficar dependente por toda vida, ainda mais quando o plano é se fortalecer para 2018 e disputar a eleição com o apoio do atual governador, que não poderá concorrer.

Como é possível observar o PMDB segue dividido como sempre.