PPS avaliando a fusão; vereador bota o pé fora

A crise no PPS está instalada. Enquanto o vice-prefeito Nonato Bandeira – presidente da legenda estadual – sinaliza com uma reaproximação do governador Ricardo Coutinho, aproveitando o anuncio do casamento com o PSB, o vereador Bruno Farias prepara as malas para bater de saída. Destino: PSDB do senador Cássio Cunha Lima, conforme anunciado aqui.

Nem todos os filiados do Partido Populista concordam com a fusão que está sendo imposta pela direção nacional. “Estamos tratando desse assunto internamento, mas não há nenhuma definição acerca de qualquer tomada de posição”, adiantou o vereador Bruno.

Em entrevista a uma emissora de rádio nesta sexta (8), Nonato admitiu a possibilidade de um entendimento no sentido de fechar a fusão com o PSB, mas transferiu o assunto para o próximo ano. Fala em amadurecimento das conversas antes de qualquer acordo.

No entanto, se o casamento for acertado a data tem que ser antes do prazo final de filiações partidárias no final de setembro, obedecendo o período da anualidade para as eleições municipais de 2016. Por isso, o vereador Bruno está inquieto querendo resolver sua situação logo.

No ambiente do PPS avalia-se a repercussão da fusão com os socialistas.