JM bota ‘gosto ruim’ na indicação para o Supremo

Notícia veiculada nesta sábado (2) pelo jornal O Globo dá conta de um pedido de adiamento do senador José Maranhão (PMDB) – presidente da Comissão de Constituição e Justiça – acerca da sabatina com o jurista Luiz Edson Fachin, indicado pela presidência da República para ocupar a décima primeira cadeira do STF. Fachin poderá substituir o ministro aposentado Joaquim Barbosa, ex-presidente da Corte Suprema do País.

A sabatina deveria ocorrer na próxima quarta (6), mas a indicação do predileto do Planalto está causando polêmica por causa da atuação dele como procurador do estado do Paraná na década de 1980. O noticiário revela que o jurista indicado por Dilma dedicou os últimos dias a um périplo pelo Senado para “se apresentar e defender a sua confirmação para o cargo”.

Ele sofre resistências do parlamento e só assume se for confirmada após sabatina, como determina a Constituição. Vai enfrentar 27 senadores titulares da Comissão de Justiça. O pedido de adiamento feito pelo senador Maranhão gerou uma “pulga” atrás da orelha em Brasília e no Rio Grande do Sul, terra natal do predileto do Planalto.


Descubra mais sobre Marcone Ferreira

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.