Parlamentares querem ver Fábio Maia ‘bem longe’

As queixas contra o auxiliar do governo Fábio Maia (foto) – presidente do PSB de Campina Grande – só aumentam. Ele é responsável pela crise envolvendo, não apenas o presidente Adriano Galdino (PSB), da Assembleia, mas diversos integrantes da base aliada do governo socialista.

Antes da abertura dos trabalhos legislativos da manhã desta terça (28) ouviu-se, pelo menos, queixas dos deputados Doda de Tião (PTB), Inácio Falcão (PTdoB), Veneziano Vital (PMDB) e do vereador campinense Murilo Galdino, que expõem queixas contra Fabio Maia, donos dos cargos do governo em Campina Grande.

O presidente da Assembleia, um aliado inconteste do governo Ricardo Coutinho, foi o primeiro a manifestar indignação pela forma com que o auxiliar do Palácio da Redenção trata os detentores de mandatos, a exemplo dos parlamentares citados acima.

Sem ter nada a ver com a crise instalada no ambiente governista, o deputado João Henrique (DEM) deu uma de intrometido na seara dos outros partidos, pondo ainda mais gasolina na fogueira. Ao mostra inconveniência, JH subiu a tribuna para manifestar solidariedade a Adriano Galdino por causa do tratamento que vem recebendo dos aliados do governo.

Em entrevista, Adriano disse que é a última vez que se reporta sobre o assunto. “Prefiro tratar disso, de agora em diante, de forma interna e não darei mais declarações a respeito do caso”.

Decerto, Fábio Maia está cheio de cargos e oferece só aos seus.


Descubra mais sobre Marcone Ferreira

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.