Sem alternativa, Trócolli migra para base do governo

Não era pretensão do deputado Trócolli Júnior (PMDB) migrar para a base do governo na Assembleia. Mas essa foi a única alternativa que lhe restou, pois uma decisão contrária seria o mesmo que levá-lo ao isolado e está nesta situações o melhor caminho é se aliar aos peemedebistas Gervásio Maia, Nabor Wanderley e Raniery Paulino, o penúltimo a emprestar solidariedade ao Palácio da Redenção.

A situação parece estar equacionada, já que o próprio Trócolli na manhã desta terça (10) admitiu a possibilidade de adesão contando aos repórteres Jãmarrí Nogueira e Alexandre Freire – Maispb – o seguinte: “O PMDB já faz parte da bancada governista, dando apoio ao governo”

Em algumas votações o parlamentar não acompanhará o governo. “Como é o caso da Defensoria Pública. Fora isso, irei sim acompanhar os votos do meu partido para contribuir com o governo do Estado”. Simples assim. Digamos que o Palácio já pode considerar que ganhou mais um reforço, que se não vestirá a camisa 100%, mas 90% é garantia de mais um voto no plenário do legislativo.

De forma sorrateira, o deputado peemedebista disse que visitou o governador Ricardo Coutinho (PSB) a convite do colega de bancada Gervásio Maia. Ocorreu há três meses, após a reeleição. O encontro foi organizado por Gervásio”, Aqui é assim, as coisas somente são jogadas ao meio-fio depois de dias.

Resta saber se o parlamentar vai abrir para a suplente Olenka Maranhão assumir a vaga de titular do mandato, como deseja o presidente estadual do PMDB, senador José Maranhão.