Vereadores fazem gol contra e sociedade que pague

Alguns vereadores de João Pessoa estão usando a mesma tática de um zagueiro que faz um gol contra suas próprias redes, justamente no clássico diante do maior rival. Acontece não apenas no futebol, mas na política a estratégia pode-se considerar 100% utilizada, sobretudo quando a vantagem passa sobre nuvens e debaixo dos olhos de cada um representante do povo.

Não percebem que a sociedade acompanha a postura de cada um dos representantes na Câmara Municipal de João Pessoa, a conduta desde o começo, meio e fim. Sabe-se que muitos deles caíram no ostracismo político porque não tiveram o mesmo comportamento desde o início da atuação parlamentar.

É obvio que todo bom gestor contraria interesses. O prefeito Luciano Cartaxo não seria o único, mas pode estar incomodando os prováveis adversários e os vereadores inquietos e desejosos a mudar de posição, um comportamento que a sociedade reprova. Tanto é verdade que, quase sempre, o mandato conquistado não é sinal de manutenção eterna.

O cargo de vereador não é vitalício, como também não os são de governador, senador, deputado federal e deputado estadual. Pois bem, dito isto, os parlamentares pessoenses – não todos, claro – decidiram jogar a bola contra a própria rede. Estão fazendo gol contra, porque, talvez não saiba o que faz.

A rebelião apresentada na manhã passada pelos vereadores de encontra a sociedade de João Pessoa, mostra que o prefeito de João Pessoa precisa urgentemente fazer uma peneira na base de sustentação do seu governo no legislativo.

O resto é fazer gol contra.


Descubra mais sobre Marcone Ferreira

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.