Bancada paraibana, em sua maioria, apóia Cunha

Se depender da bancada paraibana, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) será eleito dia 1º de fevereiro o novo presidente da Câmara dos Deputados, em Brasília. De passagem por João Pessoa nesta quinta (15), o parlamentar reuniu nove dos 12 parlamentares da Paraíba. Quem não compareceu: Pedro Cunha Lima (PSDB) e Luiz Couto (PT). Damião Feliciano (PDT) não sabe ainda em quem votar, ou já sabe e está escondendo o voto.

Essa avaliação foi feita pelo deputado Manoel Júnior (PMDB), seguidor de Cunha e um dos nomes cotados para substituir o candidato a presidente da Câmara na liderança da bancada do PMDB. “Pedro (Cunha Lima), ao que me consta, vota com Júlio Delgado (PSB)”. Isso! Quanto a Couto, o voto do petista é de Arlindo Chinaglia, candidato apoiado pelo Planalto.

Damião trafega em dois campos. Se reuniu ontem com Chinaglia, que esteve em João Pessoa primeiro. No entanto, mesmo na presença de Couto e do prefeito Luciano Cartaxo; não firmou compromisso com nenhum dos candidatos. Quem circulou por esta base de Cunha nesta manhã foi o senador José Maranhão. Prova de que o PMDB da Paraíba fechou questão em torno de Cunha.

Teve até caravana de outros estados. É bom lembrar que o eleitorado é restrito a 513 deputados federais e há quem arrisque um prognóstico favorável a Eduardo Cunha, que poderá ter entre 260 e 300 votos, segundo avaliação feita pelo deputado Wellington Roberto (PR).

A se confirmar a estimativa o deputado carioca seria eleito presidente da Câmara.


Descubra mais sobre Marcone Ferreira

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.