Vital só depende da assinatura de Dilma para se tornar ministro do TCU

Conforme previsto, a Câmara dos Deputados em Brasília também aprovou a indicação do ainda senador Vital do Rêgo (PMDB) para ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), em substituição ao pernambucano José Jorge. Apesar de não ter sido por unanimidade, Vitalzinho contou com 313 votos favoráveis, oito abstenções e apenas oito votos contrários.

Agora, praticamente não falta quase nada para que o senador paraibano se torne ministro do TCU, cargo vitalício. Depois da aprovação da Comissão de Assuntos Econômicos, do Senado e da Câmara dos Deputados; resta apenas a sanção da presidente Dilma Rousseff, o que poderá acontecer a qualquer momento.

A previsão de posse do novo ministro do TCU é até 19 deste mês, quando a Corte entrará de recesso. Comenta-se que Vital será o relator do processo do “Petrolão”. Afinal de contas, ele presidiu as CPIs que investiga o escândalo da Petrobras no âmbito do Congresso Nacional – Senado e Câmara dos Deputados.

Não tem nada confirmado, a não ser a indicação já quase certa de Vital para ministro do TCU, cujo mandato dele irá até 2033 é quando completará 70 anos e se aposentará compulsoriamente. Certo mesmo é o afastamento definitivo dele da atividade política. No Senado, VR será substituído por Raimundo Lira (PTB), seu primeiro suplente.