Vital é ministro e abre espaço para Veneziano ser candidato a governador

O senador Vital do Rêgo (PMDB) começa a tomar acento como o mais novo ministro do Tribunal de Contas da União (TCU). Pelo menos se depender da Comissão de Assuntos Econômicos, que aprovou a unanimidade a escolha do parlamentar da Paraíba na manhã desta terça (2). Com uma atuação política brilhante, em que pese estar apenas no seu primeiro mandato de senador, VR mostrou, acima de tudo, eficiência.

Num curto espaço de tempo presidiu duas pesadas CPIs. A primeira delas batizada de Cachoeira e, a mais complicada de todos: irregularidades na Petrobras, que está apenas começando, mas que já descobriu um rombo de mais de R$ 50 bilhões na estatal brasileira. Além disso, é o relator do projeto do novo Código de Processo Civil, também preside a Comissão de Constituição e Justiça.

Há a previsão do Senado aprovar ainda hoje a indicação de Vital para o lugar do ministro aposentado José Jorge. Deve também acontecer por unanimidade, porque nenhum dos atuais senadores questionou a escolha do nome do parlamentar paraibano. Pelo contrário, só houve elogios.

Mais o que significa essa escolha? Bem, para Vital a consagração de um político que vai deixar o seu nome escrito na história política da Paraíba e do Brasil. E a certeza de que seu irmão, o deputado federal eleito Veneziano Vital poderá ser o candidato a governador nas eleições de 2018. Com apoio, claro, do atual Ricardo Coutinho (PSB).


Descubra mais sobre Marcone Ferreira

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.