‘Helicóptero foi superfaturado’, denúncia Cássio

O Estado é proprietário de um helicóptero, certo? Foi comprado pelo atual governo, certo? O que ninguém sabe é que o governo adquiriu a aeronave, de segunda mão, com mais de 600 horas de vôos por R$ 9 milhões. Ora, um novo, do mesmo estilo, sem tirar nem por uma única peça, custa R$ 7 milhões.

A denúncia foi jogada ao meio-fio pelo candidato Cássio Cunha Lima (PSDB), principal adversário do governador reeleitoral Ricardo Coutinho (PSB), durante debate na tarde desta segunda (22) da Arapuan FM. Cássio jogou a “tijolo” bem nos peitos de RC, quando chamado a fazer a primeira pergunta do cara-a-cara entre os candidatos ao governo da Paraíba.

Antes esmiuçar a denúncia feita sobre o superfaturamento do helicóptero entregue na semana passada, Cássio disse que “uma das características do atual governo é adorar fazer compra e a há mais de um ano adquiriu a referida aeronave que, estranhamento, só às vésperas das eleições foi colocada para funcionar e o pagamento foi feito há mais de um ano e, ainda, sob superfaturamento”.

O governador não justificou a compra e disse que o seu compromisso era com a Segurança Pública e argumentou que não lhe interessava quem tinha ganho a concorrência feita pelo estado, tendo se esquivado da resposta dizendo que não dirigia concorrência.

Cássio replicou o seu adversário e disse que Ricardo Coutinho, como sempre, tem fugido nas respostas, pois ficou claro que houve um superfaturamento de mais de R$ 2 milhões reais na compra do helicóptero.

“Além de fugir das perguntas, Ricardo cria números e uma realidade que não existe. Ao dizer que investiu mais que o nosso mandato em Campina Grande, ele cria um fato. Só o gasoduto que fizemos para a Campina representa o dobro de tudo que você fez pela cidade”, ressaltou.

Blog/Assessoria