‘É MELHOR BEIJOS E ABRAÇOS DO que estar levando coice’, diz Pedro

Observado por uma multidão, Pedro Cunha Lima (PSDB) fez o lançamento de sua candidatura a deputado federal nesta terça (29) cheio de versos e prosas, fazendo lembrar seu avô o saudoso poeta Ronaldo Cunha Lima. Deu-se no Palácio das Artes Suellen Carolini, em Campina Grande.

A certa altura, Pedro arrematou: “A Paraíba é atenta. O governo não contenta. E a confiança já foi-se. É disso que me desfaço, para reconstruir o laço…”.

“[…] É melhor beijo e abraço do que estar levando coice”, concluiu a frase respondendo ironias do governador licenciado Ricardo Coutinho (PSB) ao estilo do senador Cássio Cunha Lima (PSDB) de fazer política com “beijinhos e tapinhas nas costas”. Pedro, o filho do candidato tucano ao governo da Paraíba, respondeu a altura o que demonstra o grau de acirramento da campanha nas eleições deste ano.

Pois bem, levar desaforo pra casa parece não ser este o estilo do jovem candidato Pedro Cunha Lima, principalmente quando o sentimento fala mais alto. Obvio, o discurso foi inspirado nas palavras fáceis do avô Ronaldo, ex-prefeito de Campina Grande, ex-deputado federal, ex-senador e ex-governador da Paraíba.

Continuando o seu discurso, o jovem candidato disse:”Jamais irei repetir o poeta Ronaldo, pois gênios não se repetem. Jamais irei repetir o meu pai Cássio Cunha Lima. Ninguém é igual a ninguém. Não conseguirem repetir meu bisavô Elpídio de Almeida. Com toda sinceridade e certeza, darei o meu melhor para honrar essa história…”.

“… Mas honrar primeiramente o povo. E que haja espaço para mais um passo”, discursou o candidato a deputado federal pelo PSDB, que saudou especial e inicialmente sua avó Glória Cunha Lima, sua mãe Sílvia Cunha Lima e seu tio-avô Ivandro Cunha Lima.

Emocionado, restou ao candidato a governador Cássio poucas palavras: “Numa época em que a política do Brasil apodreceu em vários aspectos, nós não podemos deixar de acreditar nela para que as coisas melhorem. E essa expressão em desuso, espírito público, nós encontramos nesse jovem de 25 anos, que sempre quis se formar, estudar e se qualificar. Pedro, desde muito novo, tem senso de justiça, como Ronaldo ainda em vida percebeu. Nós acreditamos na sua capacidade”.

                        pcl


Descubra mais sobre Marcone Ferreira

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.