PMDB NÃO DOBRA JOELHOS E VAI pra luta com chapa Vital e Paulino

O PMDB focou em dois cenários para a disputa majoritária deste ano. Uma terceira hipótese levantada durante as reuniões do partido foi descartada nesta quinta (26). Os peemedebistas rejeitam aliança com o governador Ricardo Coutinho (PSB), mas analisa com carinho uma aproximação com a pré-candidatura do PSDB.

Como se sabe, Veneziano Vital do Rego desistiu oficialmente de concorrer. Através das redes sociais justificou o ato a decepção com o Partido dos Trabalhadores, também com alguns infiéis peemedebistas. “Se foram tantos os momentos de esperanças, outros quantos estão sendo vividos de instabilidades e incertezas – infidelidade mesmo – que minaram quaisquer resistência ao enfrentamento, que se tornou desigual e injusto, e que veio lamentavelmente a se consumar”.

Vida que segue! A desistência de Veneziano deu animo novo ao PMDB, que não abre mão da candidatura própria, o cenário mais provável. Não definiu hoje a composição da chapa porque vai esperar pela decisão do PT nacional, que promete enquadrar os petistas daqui por ter anunciado apoio ao projeto de reeleição do governador, contrapondo ao projeto de recondução da presidente Dilma Rousseff.

Os peemedebistas já têm o esboço da chapa. Será puro sangue: senador da República, Vital do Rêgo Filho deverá ser indicado na convenção do partido candidato a governador e Roberto Paulino, ex-governador do Estado; o vice. Falta o preencher a vaga para o Senado, posto que será entregue ao PT.

vitalgov