SOBRE BOATOS, VENEZIANO DIZ que ‘é triste ver esse diálogo baixo’

Finalmente, a mídia está correndo atrás do pré-candidato a governador Veneziano Vital do Rêgo (PMDB), ex-prefeito por duas vezes de Campina Grande, o segundo maior colégio eleitoral da Paraíba. Infelizmente, tem ocupado espaço para desmentir boatos de sua desistência de concorrer às eleições majoritárias de outubro.

Os boatos oriundos do PSB do governador reeleitoral Ricardo Coutinho dão conta de um suposto acordo com os peemedebistas, inclusive com oferecimento dos espaços de vice e senador. “Uma mentira descabida”, sustentou o “V”.

Na CBN nesta manhã de segunda (16), Veneziano disse que os burburinhos são frutos do temor que os adversários têm de sua candidatura. “Temos uma aliança efetiva, somos uma opção de crescimento, desenvolvimento real e de mudança positiva para o povo da Paraíba…”.

“… Eu sei quem são os maiores responsáveis, porque não é interessante nem para o PSB e nem para o PSDB uma união como esta […] refiro-me a que estamos defendendo”, afirmou.

Mais adiante, ressaltou que “é triste ver esse diálogo baixo que foge à discussão de boas idéias, mas isso não me surpreende”, realçando, ainda, o seguinte: “Infelizmente, essa é uma realidade imposta ao nosso dia a dia”, complementou o pré-candidato peemedebista.

Neste período da campanha eleitoral de outubro, o maior adversário de Veneziano tem sido o aliado PT, que tem criado dificuldade agora com a aliança proporcional, o que coloco “gosto ruim” na união consolidada na disputa majoritária. Porém, ele prefere tratar o assunto tranqüilidade e tentar administra o problema a sua maneira.

“Isso é absolutamente normal e compreensível. […] É preocupante porque imaginávamos garantir e fazer uma campanha com a majoritária e a proporcional…”.

“… Vamos continuar conversando para que superemos esses pontos divergentes. […] Eu estou plenamente confiante de que vai dar tudo certo”, comentou.

A espera do PSC de Leonardo Gadelha, também envolvido em meio aos boatos “socialista”, Veneziano reiterou que o nome agrada para vice: “É oportuno pelos valores que tem como pessoa e pelas práticas políticas”. Ele também espera por uma definição do PR do deputado federal Wellington Roberto, aliado das últimas campanhas municipais de Campina Grande.

“Posso contar com o seu apoio por agregar valor e ter uma boa distribuição geopolítica”, asseverou o pré-candidato do PMDB a respeito do PR de Wellington.

Uma coisa é certa: para quem não tinha espaço na mídia, os boatos de hoje tem forçado a imprensa chamar Veneziano a se explicar e ele, além do esclarecimento, finalmente está tendo a chance de dizer porque é candidato.