‘É A NOTÍCIA MAIS IMPORTANTE DE minha vida’, afirma Cícero Lucena

Era 2005, quando a Polícia Federal deflagrou uma operação batizada de “Confraria” para investigar desvio de recursos públicos em João Pessoa. Passaram-se oito anos e nesta quinta (5), a juíza Cristina Garcez, da 3ª Vara Federal da Paraíba, julgou improcedente a denúncia e mandou a arquivo o processo. Entre os envolvidos estava o senador Cícero Lucena (PSDB), que expressou assim o seu sentimento com a decisão:

“Essa é à notícia mais importante da minha vida, porque ela revelou a verdade”, proclamou Cícero nas diversas entrevistas que concedeu ao longo das programações radiofônicas do Estado. “Estou vivendo um momento de gratidão a Deus e aos meus amigos”, complementou.

Bem, se a juíza Cristina Garcez mandou a arquivo a ação, então todos os réus, além de Cícero, foram inocentados. São eles: Potengi Lucena, Evandro de Almeida Fernandes, Marcelo José Queiroga Maciel, Sylvio Britto dos Santos, Fábio Magno de Araújo Fernandes e Ricardo Moraes Pessoa.

Ou seja, os algozes de Cícero e das outras pessoas prejudicadas mentiram vergonhosamente. “Por mais doloroso que tenha sido nunca perdi a fé e a esperança que um a verdade venceria […] Foi a minha fé que me sustentou, pois nove anos não são nove dias…”.

“[…] Estou feliz, embora essa decisão não resgata o político, mas sim o cidadão, o homem que é pai, avô, tio e amigo e que sofreu muito nesses últimos anos”, comentou o senador Cícero ao declarar que perdoa os que contribuíram para sua via crucis:

“[…] De coração, quero revelar que esperam em Deus com paciência e resignação e esse dia chegou! A verdade apareceu e eu quero dizer que perdôo todos aqueles que direta ou indiretamente contribuíram com esse episódio. Digo isso de coração”, concluiu.


Descubra mais sobre Marcone Ferreira

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.