EM NOTA, COMISSÃO DA AL AFIRMA que houve dinheiro público no ato

Em nota divulgada nesta quarta (21), depois da frustrada tentativa de realização de uma audiência pública, a Comissão de Acompanhamento e Controle da Execução Orçamentária surpreendeu. Anotou que o Governo do Estado financiou, com dinheiro público, a ida de militantes, também de servidores para participar da tumultuada reunião.

“Os funcionários estavam em horário de expediente e deveriam estar prestando serviço à população, pois são pagos para isso”, diz a nota.

Os militantes supostamente recrutados pelo PSB, que teriam sido comandados pelo presidente da legenda “socialista” de João Pessoa, Ronaldo Barbosa, “agrediram verbalmente e fisicamente parlamentares […]. Defendemos o amplo debate de idéias, mas condenamos as manifestações violentas”, segue a nota.

Sob a presidência do deputado Raniery Paulino (PMDB), que assina o escrito, a comissão não irá desistir da audiência pública. “Vamos fazer o amplo debate, tirar as dúvidas em relação às contas e dar a oportunidade para que o povo tome conhecimento de como vem sendo feito a aplicação do dinheiro público, até para que os paraibanos saibam como estão sendo aplicados os recursos”.

Durante a audiência – quem acompanhou com isenção constatou -, o presidente da comissão, Raniery Paulino, pediu, por várias vezes, calma e silêncio aos presentes e afirmou que encerraria a reunião caso as pessoas não permitissem que o debate acontecesse. Garantiu, ainda, que todas as pessoas inscritas teriam direito a voz, assim como determina o Regimento da “Casa”.

“Infelizmente, o governo não estava interessado em debater e sim em evitá-lo”, concluiu o deputado Raniery.

Não respeitaram nem a OAB, instituição defensora da sociedade.

contasoab

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.