PSB RIMA COM CONFUSÃO, muita confusão. Veja por que na imagem

A claque governista voltou à carga nesta quarta (21), evitando a realização da audiência pública que debateria as contas do governo Ricardo Coutinho (PSB) referente ao exercício financeiro de 2011. O objetivo foi alcançado, porque não houve sessão. A turba comandada pelo presidente da legenda “socialista”, Ronaldo Barbosa, não deixou o debate democrático que a Assembleia pretendia realizar antes do julgamento final.

Os manifestantes pró-governo – única claque presente – transformaram em alvo os deputados Caio Roberto (PR) e Raniery Paulino (PMDB), este último não chegou a ser agredido por causa dos seguranças da Assembleia, que protegeram contra os furiosos integrantes de um grupo de pessoas recrutada com a intenção de intimidar os parlamentares.

Autor do pedido de audiência pública, o deputado Caio não teve a chance de justificar o porquê da idéia democrática de debater as contas do governo, eivada de irregularidades conforme o blog mostrou em matéria veiculada neste espaço. “É uma lástima, até porque o governo teria a chance de se defender das irregularidades contidas no parecer do Tribunal de Contas”, disse.

A imagem feita com exclusividade pelo editor adjunto do Portal Wscom, jornalista Ângelo Medeiros, mostra o clima tenso e ação para evitar que a audiência pública fosse realizada. Como se sabe, o PSB do governador Ricardo Coutinho realizou uma plenária no começo desta semana convocando a militância para este evento.

Ronaldo Barbosa, sempre ele, ficou na frente do prédio-sede da OAB com megafone incitando o grupo de pessoas convocado pelo partido dele para não deixar que a audiência fosse realizada. Como funcionário público, ocupante de uma função comissionada no Estado, jamais poderia estar ali. Mas tem que mostrar serviço ao chefe.

Já dentro do auditório, alguns secretários do governo comandavam a baderna. Por isso, os candidatos a governador nas eleições deste ano defendem a volta da paz na Paraíba. O PSB protagoniza um ato anti-democrático no dia da visita do presidenciável Eduardo Campos, ele que é presidente nacional da legenda “socialista”.

Será que Campos concorda com essa ação do seu PSB?

(Imagem de Ângelo Medeiros – editor adjunto do Portal Wscom)

 

 

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.