RUPTURA DA ALIANÇA OCORREU com a saída de Rômulo do PSDB

O rompimento da aliança dos tucanos com os “socialistas” vem desde 2012. Deu-se quando o PSB incentivou o vice-governador Rômulo Gouveia a sair do PSDB, quebrando o acordo que culminou com a aproximação do senador Cássio Cunha Lima do hoje governador Ricardo Coutinho.

Como se sabe, a indicação de Gouveia para vice de Ricardo contribuiu para o sucesso do entendimento da aliança PSDB/PSB. Porém, em 2012 o governador Ricardo incentivou o vice e ex-tucano Rômulo a sair para o PSD, gerando um problema na relação dos “diferentes”, conforme adjetivo usado para justificar a aproximação dos tucanos com os “socialistas”.

O deputado licenciado Manoel Júnior (PSD), que serve ao governo do PSB ocupando um cargo de uma Secretaria criada pela atual gestão estadual; disse em entrevista a uma emissora de rádio de Campina Grande que “não havia necessidade de rompimento, pois a aliança era vitoriosa”.

Ludgério não quer reconhecer ou as circunstâncias não deixam a analisar assim que houve a quebra de acordo quando Rômulo saiu do PSDB. Ou seja, os tucanos perderam a sua referência na gestão “socialista”.

“Eu votarei na reeleição do governador Ricardo Coutinho e em Rômulo Gouveia para o Senado”, disse Ludgério sem ter a certeza ainda de que a vaga de senador já é prego batido, ponta virada para o PSD.

Pois bem, o político é quem cria a sua própria imagem.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.