Em Guarabira, Veneziano diz que governo ignora o turismo religioso

Veneziano Vital (PMDB) levou sua pré-candidatura a governador para a Festa Luz, em Guarabira. Foi para o meio do povo. Antes teve uma reunião política ao lado do ex-governador Roberto Paulino, do deputado estadual Raniery Paulino e lideranças de diversos partidos da região. Em entrevista, destacou a potencialidade do Brejo e lamentou que “não estão sendo aproveitadas pela atual gestão estadual”. Citou como exemplo o turismo religioso.

Após circular no meio do povo, Veneziano visitou os camarotes, um a um, onde cumprimentou os presentes. Ele foi muito bem recebido em Guarabira, ao som de ‘Quem é, quem é, quem é… Vené, Vené, Vené’, tradicional ‘grito de guerra’ de suas campanhas eleitorais.

 “Sempre me sinto muito bem quando estou em Guarabira, pois aqui sou recebido de forma muito carinhosa por Roberto, Raniery, Fátima, Josa e vários companheiros que, mais uma vez, nos acompanharam. Sou muito grato a todos pela atenção ao nosso projeto, ao projeto do PMDB de conduzir a Paraíba para o desenvolvimento, com seriedade e dedicação”, afirmou o pré-candidato peemedebista.

Ele destacou que, no Plano de Desenvolvimento que o PMDB e a Fundação Ulysses Guimarães estão preparando para apresentar à Paraíba no período eleitoral, através de sua candidatura a Governador, estão diretrizes para o fortalecimento do turismo na capital e no interior, com destaque, dentre outros segmentos, para o turismo religioso.

“Guarabira tem, naturalmente, um turismo religioso forte. Falta atenção por parte do governo para esta potencialidade natural da região. O que nós queremos para a Paraíba é uma ação efetiva, eficaz e concreta nesta área, fazendo com que as cidades aproveitem seus potenciais, gerando renda e emprego. Isso, hoje, lamentavelmente, nós não vemos na Paraíba”, concluiu Veneziano.

venefesta

Assessoria

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.