Estado prepara reajuste, que deve gerar conflito com servidores

O reajuste dos servidores públicos, cujo anuncio o governador Ricardo Coutinho (PSB) deverá estar fazendo na próxima semana, não será mais do que 3%. Não tem dinheiro para um percentual maior. A máquina está inchada e não existem condições para um aumento que atenda a expectativa do funcionalismo.

A data-base do funcionalismo estadual é janeiro. O governo usa a não votação da Lei Orçamentária Anual como argumento para não ter feito ainda o anuncio do reajuste. A LOA prevê despesa com o aumento, mas quando jogar a informação sobre o percentual no asfalto a frustração será grande.

Segundo informações, o reajuste atenderá apenas a reposição da inflação. Uma alta fonte do governo disse ao blog que não pode ser tratada como aumento. Portanto, a frustração do aumento será ainda maior do que o ano passado.

As diversas categorias dos servidores lamentam que não fosse dada oportunidade para a discussão sobre os percentuais. Ou seja, o governo não abre espaço para dialogar. Então, vai-se aguardar o anuncio para uma avaliação sobre os percentuais.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.