Comunicação muda de conceito e de método

O governo decidiu reagir às sucessivas derrotas na guerra da comunicação. Perdeu os embates de goleada. É mais ou menos parecida com o time que é franco favorito a conquista de um título, mas perde para o mais fraco dos adversários. Foi assim que funcionou a comunicação da Paraíba durante os três anos da gestão do socialista Ricardo Coutinho.

Não funcionava porque quem estava lá não sabia como fazer, tampouco tinha conhecimento do funcionamento aquilo ali. As mudanças que houve não surtiram efeito algum. Funcionou como estava. Ou pior. O governador ouviu apelos para colocar gente do batente, mas preferiu enfrentar a tudo e a todos porque não gosta de decidir debaixo de pressão.

Se por mero exercício de teimosia ou se achou que vai tudo bem, obrigado, o governador Ricardo Coutinho parece que cansou de ver as ações do seu governo não serem reconhecidas. Foi o que aconteceu durante esses três anos da gestão socialista. Diga-se de passagem, perdidos sob o ponto de vista de capitalizar dividendos perante a sociedade desse Estado.

Sobre o aspecto da eficiência passou longe da Secom, apesar do gigantismo da Secretaria. Foi um entrave ao conceito da boa gestão, conforme queixas de grande parte dos auxiliares do Palácio da Redenção. E não foram poucas. Para cada conversa com um secretário, a reclamação maior era contra a Comunicação, que atrapalhou mais do que ajudou.

Dizia-se que a ex-Estelizabel Bezerra tinha “consciência” de que não realizava um trabalho a altura do governo, como quem antecipando o que viria em janeiro de 2014. Falam que Ricardo Coutinho cansou e agora ele acerta ao levar o jornalista Luis Torres para comandar a Comunicação da Paraíba.

O governador chegou ao extremo e não estava mesmo disposto a prosseguir além do limite. Ou então, mais adiante a situação poderia se complicar porque 2014 é o ano em que RC tentará se reeleger. A expectativa é que com a chegada de Luis Torres a Secretaria de Comunicação terá um novo rumo e autonomia de vôo para a equipe administrativa do governo socialista.

A troca foi benéfica em todos os sentidos, pois a presença de Torres haverá uma alteração de método. Ou seja, o que aflige é a condução, executada por ele e seguida à risca pelos demais integrantes do governo. Agora, é importante que o próprio governador aceite a regra do jogo a ser implementada pelo secretário recém nomeado.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.